Pilates

Apenas por meio da aquisição de um EQUILÍBRIO perfeito entre CORPO E MENTE, uma pessoa pode apreciar o que realmente constitui uma saúde normal.

Joseph Hubertus Pilates

Joseph Hubertus Pilates, nasceu em  Mönchengladbach, uma cidadezinha próxima à Dusseldorf na Alemanha em 1880 e faleceu em 1967 nos EUA. Vários biógrafos relatam que Pilates quando criança tinha saúde frágil, mas que seu empenho à prática da atividade física foi de tal forma, que ele acabou servindo como modelo de atlas de anatomia aos 14 anos de idade, devido a sua definição muscular.  Foi autodidata com grande interesse no conhecimento do corpo e movimento humano. Esteve preso na Inglaterra durante a Primeira Guerra Mundial (1914) onde aproveitou para desenvolver e aplicar em seus companheiros presos, uma técnica própria de exercícios chamada de Contrologia que é “a coordenação completa do corpo, da mente e do espírito”, além de ajudar na reabilitação de doentes acamados. Em 1926 migrou para Nova York nos EUA e abriu juntamente com sua esposa Clara um Studio, onde a maioria de seus alunos eram bailarinos. Muitos deles viraram seus discípulos que nas décadas de 1970 e 80 (após a sua morte) ajudaram a propagar o método chamado então de Pilates. Hoje ele é praticado por milhões de pessoas e a sua aplicabilidade é a mais diversa possível por conseguir promover uma consciente reeducação dos movimentos, identificando os limites e as individualidades da anatomia humana.

pilates

Placa em homenagem a Pilates em Mönchengladbach – Alemanha, cidade onde Pilates nasceu e Angeles Rayes fez questão de visitar.

O método Pilates é conhecido por ser “um exercício pensante” por seguir seis princípios:

Power House ou Core – é o pivô do método, significa o centro físico do corpo a partir do qual todos os movimentos devem originar.

Pilates é uma ferramenta de motivação para que se amplie o foco mental, e a atenção esteja voltada para cada parte do corpo.

Com a conscientização adquirida, o controle sobre o corpo permitirá movimentos harmônicos e eficientes, evitando contrações musculares desnecessárias.

“Aprender a dominar a arte de respirar corretamenteera uma das preocupações do Pilates. A inspiração e a expiração acompanham os movimentos do princípio ao fim com harmonia.

Refere-se ao ritmo normal de cada movimento e a ligação entre um exercício e outro, sem paradas forçadas, contribuindo assim para a manutenção da saúde do corpo sem desperdício de energia.

Seria lapidar o movimento, torna-lo perfeito para que haja uma maior efetividade do exercício. Ela é conquistada através da organização, estabilização e equilíbrio corporal.

Durante toda a sua prática, convida você para uma conscientização corporal e alcance de vários benefícios, tais como:

  • propicia uma consciência sinestésica, que é a representação consciente do próprio corpo, de sua posição, movimento e postura em relação ao mundo à sua volta e em relação às suas diversas partes e segmentos;
  • aumenta força, tônus, flexibilidade;
  • promove o refinamento dos movimentos em geral, possibilitando menor desgaste de músculos, articulações e ossos;
    melhora a respiração e o equilíbrio estático e dinâmico;
  • estímulo à circulação sanguínea;
  • reduz os efeitos do estresse no corpo;
  • aumenta a capacidade cardiorrespiratória;
  • reduz massa gorda e propicia o ganho de massa magra e massa óssea;
  • melhora a qualidade de vida e autoestima.